Dicas de como buscar o seguro de saúde ideal

Você sabe qual é o seguro saúde ideal para você? Saber quais são suas necessidades e localizá-las dentre as opções oferecidas pelas seguradoras é ideal para que você garanta atendimento médico de qualidade e sempre que precisar.

Contudo, mediante o número cada vez maior de seguradoras de saúde no Brasil, escolher uma empresa para lhe segurar salutarmente pode se tornar uma tarefa difícil e demorada.

Para facilitar a sua vida, então, separamos algumas dicas de como buscar o seguro de saúde que se mostra perfeito para você e para sua família. Continue lendo e confira dicas importantes.

Afinal, como escolher o seguro de saúde ideal?

Independentemente se você busca um plano de saúde corporativo ou particular (individual), existem algumas questões que devem ser levadas em consideração para analisar se as características e coberturas oferecidas são ideais para você.

Nesse ponto deve-se ter em mente que a qualidade da cobertura e dos profissionais que compõem o plano influencia de sobremaneira nos cuidados que você garante à sua saúde e à de sua família.

Portanto, veja agora quais são os principais quesitos que devem ser considerados ao se contratar um plano de saúde e não erre na sua escolha!

  1. Analise a rede credenciada

O primeiro passo na busca do seguro de saúde ideal para você é analisar qual é a rede credenciada à seguradora. 

Em outras palavras é preciso ter acesso à lista de hospitais, clínicas e consultórios que presta serviços a esse seguro de saúde. A partir de então, deve-se estudar quais são as referências desses locais e se eles são conhecidos por prestarem um bom serviço.

Afinal, de nada adianta ter um plano de saúde se os hospitais credenciados ficam longe da residência do segurado ou, ainda, contam com muitas filas para atendimento ou recusas de prestação de serviços.

Dessa maneira, encontrar o seguro saúde ideal demanda essa pesquisa prévia.

  1. Tipos de acomodações

Em segundo lugar, é muito importante que você não deixe de considerar quais são os tipos de acomodações que o plano cobrirá. Elas influenciam no valor, mas também no formato de atendimento em caso de internação do paciente.

Os apartamentos, por exemplo, são mais caros. Porém, também são mais privativos. Por outro lado, internações em enfermarias são mais baratas, mas também exigem que a internação do paciente ocorra junto a outros.

  1. O plano saúde ideal possui abrangência nacional

Outro ponto ao analisar qual é o plano de saúde mais indicado para a sua realidade é a conferência de qual é a cobertura dele. Ou seja, é preciso entender se ele está restrito a algumas regiões brasileiras ou a todo o território nacional.

Dessa maneira, ao escolher um plano de saúde para empresas ou para particulares é crucial que a abrangência dele seja nacional. Em caso contrário você poderá ficar sem os serviços médicos em ocorrências fora do local de atuação da seguradora.

  1. Analise as referências da operadora

Em quarto lugar, não deixe de analisar quais são as referências da operadora. Assim, faça uso de ferramentas como o Google, pesquisas de opinião e também do Reclame Aqui.

Ao mesmo tempo, não deixe de acessar o site da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) para conferir a regularidade do plano que chamou sua atenção.

Com isso é possível garantir a assinatura de um plano que realmente cumpre o que promete e que não apresenta entraves para o acesso aos exames, consultas e eventuais intervenções cirúrgicas e outras necessárias.

  1. Cuidado com os reajustes de valores

Os planos de saúde costumam ter reajuste de valores anualmente. Esses valores podem ser reajustados de acordo com porcentagens pré-determinadas ou em razão da idade do segurado.

E, vale ressaltar, aqui estão as maiores taxas de reajuste que existem no mercado e na prestação de serviços de qualquer natureza. Portanto, procure saber quais são as taxas que geralmente são aplicadas pelo plano.

Estude a partir disso os valores que podem variar bastante.

Ainda, não deixe de se atentar ao plano de saúde corporativo em relação ao mês de aniversário de contrato. Isso porque muitas vezes o colaborador acaba de aderir ao seguro empresarial e logo no mês seguinte é surpreendido com reajustes.

  1. Atenção à carência de serviços

Finalmente, nossa última dica para ajudar na sua busca pelo seguro saúde ideal é analisar a carência da prestação de serviços.

A carência corresponde ao tempo que deve decorrer entre a contratação dos serviços e o início do uso dos planos de saúde pelos segurados. 

Ou seja, a maioria dos planos não permite que os serviços médicos sejam usados e custeados pelo seguro logo na sequência da contratação. Assim, a carência é algo que costuma estar presente.

Assim, o melhor caminho é negociar para a diminuição da carência ou, ainda, encontrar planos de qualidade que não a exijam ou que a apliquem em prazos limitados.

3 brinquedos mais desejados por crianças de até 8 ano

Seja para comprar em uma loja de brinquedos online ou pessoalmente, existem alguns brinquedos que são mais desejados por crianças de até 8 anos. 

Fazer a escolha de um brinquedo pode demandar um pouco de tempo, pois encontrar os melhores presentes para uma criança pode ser uma tarefa difícil. 

Os melhores brinquedos para crianças de 8 anos e os presentes que você pode comprar refletirão não apenas seus interesses, mas também o estágio em que se encontram na vida.

De kits de artesanato a conjuntos de jogos e histórias em quadrinhos. Existe uma extensa lista com opções que podem ser escolhidas. 

Embora crianças de 8 anos pareçam muito mais crescidas do que crianças de 4, 5 ou 6 anos, a maneira como brincam não muda tão rapidamente quanto crescem.

Para crianças de todas as idades, brincar é aprender. As crianças brincam para aprender, compreender e processar. A maneira como elas brincam muda à medida que crescem, mas não tanto quanto você pode imaginar. 

Como resultado, alguns dos melhores brinquedos para crianças até 8 anos são aqueles semelhantes aos com que brincavam quando tinham 7 ou mesmo 6 anos. 

Brinquedos que incentivam o jogo imaginativo, desenvolvimento de habilidades e despertam o interesse por novos hobbies. 

Continue a leitura para conferir alguns dos brinquedos mais desejados e indicados para crianças de até 8 anos. 

Confira!

Dicas de brinquedos para crianças de até 8 anos

Para crianças de 8 anos, não é tanto os jogos que jogam, mas com quem estão jogando que é importante. Se você é pai ou mãe, não fique surpreso (ou ofendido!) se seu filho quiser brincar com os colegas em vez de você.

Crianças de 8 anos geralmente não gostam de perder coisas que estão acontecendo com seus colegas e passarão mais tempo com os amigos. 

É provável que passem muito tempo jogando jogos que desenvolvam habilidades para ajudá-los a melhorar a competência e podem ser muito autocríticos.

Os pais e responsáveis ​​por crianças de 8 anos podem apoiar as crianças, proporcionando oportunidades de interação social com os amigos. Talvez uma das coisas mais importantes seja ouvir quando a criança está sendo autocrítica e apoiá-la. 

Faça o seu melhor para ajudá-los a se sentirem ouvidos, apoiados e encorajados.

Alguns dos melhores jogos e brinquedos para crianças de até 8 anos incluem:

  • Artes e ofícios detalhados ou música que podem gastar tempo aperfeiçoando;
  • Esportes de equipe e competitivos;
  • Jogos sociais – o que for popular entre seus amigos – por exemplo, cartas comerciais, itens colecionáveis.

Incluímos essas e muitas outras sugestões em nossa lista escolhida a dedo de brinquedos e presentes abaixo. Basta rolar para baixo para dar uma olhada.

1. Playmobil

Estereótipos como ‘meninos se tornam médicos’ e ‘meninas se tornam enfermeiras’ podem começar a surgir por volta dos oito anos de idade. 

Então, comprar brinquedos infantis que dissipam essas suposições e ajudam a ensinar às crianças que esses estereótipos são antiquados, é uma ótima opção. 

Conjuntos de jogos que incluem uma variedade de figuras e refletem ambientes da vida real como escolas, hospitais, veterinários, corpo de bombeiros ou simplesmente lojas e serviços que você encontraria nas ruas principais são todos ótimos para isso e encorajam brincadeiras imaginativas.

Logo, uma opção que costuma chamar a atenção das crianças e ainda é educativa, é o playmobil.

2. Monopoly – Roald Dahl 

Não apenas as crianças adoram jogar jogos de tabuleiro com amigos e família, pois proporcionam uma oportunidade de diversão de qualidade juntos, mas jogos desafiadores que exigem algum pensamento estratégico são ótimos para o seu desenvolvimento também. 

Além disso, aprender a perder e que nem sempre você pode ganhar em tudo é uma habilidade importante nesta idade – e que um jogo de tabuleiro pode definitivamente ensinar.

3. Makey Makey – Kit de Invenção 

Permita que as crianças criem como quiserem e sigam as etapas para fazer algo único que elas mesmas construíram e projetaram. 

Existem tantos kits como este para escolher – com opções que incluem a construção de robôs, carros, andróides e muito mais.

Ou seja, você pode encontrar uma grande variedade de opções no mercado, basta escolher uma que seja a favorita para a criança. 

Quanto mais o brinquedo incentivar a criatividade do pequeno, melhor. Deixe que ele solte a sua imaginação e crie coisas como ele quiser.

Conclusão

A lista de brinquedos não somente desejados, mas também indicados para crianças de até 8 anos é extensa. 

Porém, neste post você viu algumas sugestões que poderão te ajudar a tomar uma decisão e escolher o brinquedo ideal para o pequeno. 

Uma coisa importante que você deve ter em mente é que existem alguns cuidados na hora de comprar brinquedos, como por exemplo, verificar se ele tem o selo do INMETRO. 

Esperamos que tenha gostado das nossas dicas e que agora esteja mais fácil escolher o melhor brinquedo para crianças de até 8 anos. 

Francês falado: como utilizar as palavras cortadas (apócopes)

Quando se pensa em entender o francês falado, ou seja, aquele do dia a dia, usado pelos nativos franceses, então o entendimento dos apócopes é essencial. 

  1. O que são apócopes?

Apócopes são palavras cortadas, ou seja, que tiveram uma letra suprimida mas que são usadas constantemente. Inclusive, os apócopes não são exclusivos do francês falado, estando presentes também, por exemplo, o espanhol. 

Assim, para ter fluência em francês, não basta somente fazer um curso de francês em São Paulo, ou ainda estudar toda a gramática possível. 

É possível estudar esses detalhes da língua francesa, que são constantemente utilizados pelos nativos em sua comunicação diária. 

Inclusive, quando não se sabe quais são os principais apócopes, pode até parecer que os franceses nativos estão falando outro idioma! 

Mas os apócopes fazem parte do francês falado e são utilizados, justamente, para deixar o francês falado mais fluido e rápido. 

Assim, se você não sabe disso, o entendimento pleno da língua torna-se praticamente impossível! 

Portanto, se você está em um curso de francês ou simplesmente está buscando maior entendimento da língua, entenda quais são os apócopes e como posicioná-los nas frases. Confira! 

Para te ajudar na fluência do francês e no francês falado, vamos descrever alguns dos principais apócopes. 

  1. Alguns apócopes no francês falado 
  • Actu = actualité (atualidade)
  • Ado = adolescent (adolescente)
  • Clim = climatisation (ar-condicionado)
  • Comme d’hab = comme d’habitude (como de hábito) 
  • Deg = dégôut (desgosto/chateação) 
  • Dico = dictionnaire (dicionário) 
  • Exam = examen (exame ou prova) 
  • Exo = exercice (exercício) 
  • Expo = exposition (exposição) 
  • Extra = extraordinaire (extraordinário) 
  • Fac = faculté (faculdade) 
  • Fan = fanatique (fanático) 
  • Flag = flagrant délit (flagrante) 
  • Frigo = frigidaire (refrigerador, geladeira) 
  • Gars = garçon (rapaz) 
  • Géo = géographie (geografia) 
  • Gym = gymnastique (ginástica) 
  • Kiné = kinésitherapeute (fisioterapeuta) 
  • Manif = manifestation (manifestação) 
  • Manip = manipulation (manipulação) 
  • Maths = mathématique (matemática) 
  • Mayo = mayonnaise (maionese) 
  • Mc Do = McDonald’s 
  • Mécano = mécanicien (mecânico) 
  • Métro = métropolitain (metrô) 
  • Micro = microphone (microfone) 
  • Occaz = occasion (ocasião) 
  • Ordi = ordinateur (computador) 
  • Petit dej = petit déjeuner (café da manhã) 
  • Photo = photographie (foto) 
  • Pub = publicité (publicidade/propaganda) 
  • Rando = randonnée (trilha) 
  • T’ = tu (você) 
  • Télé = télévision (televisão) 
  1. A importância dos apócopes no francês falado 

Já deu para perceber que essa é só uma lista com os principais apócopes, mas existem muitos outros e conforme você avança no aprendizado e treino da língua, vai começar a perceber isso. 

Mas por que os apócopes são tão utilizados? 

Para entendermos isso, basta fazermos uma comparação simples com o próprio português. 

Afinal, também na nossa língua nativa, há algumas palavras que no português falado são “encurtadas” e até “modificadas” e utilizadas abreviações. 

Quer um exemplo? Santo e São. 

De uma forma similar, o mesmo acontece com o francês falado. 

Mas, é fato que isso ocorre mais na língua francesa do que no português. 

Conforme já dito, o espanhol também é outra língua na qual os apócopes são bastante utilizados. 

  1. Como treinar o uso do apócope no francês falado? 

Por último, para treinar o uso do apócopes não tem melhor forma do que praticar. 

Quanto mais você praticar a fala, a conversa e a tentativa de entendimento do francês falado, mais você vai se acostumar com os apócopes e eles se tornarão frequentes. 

Uma outra dica é aproveitar filmes e séries, sobretudo quando são originais em francês e observar como são construídos os diálogos. 

De fato, você observará que os nativos utilizam com grande naturalidade e frequentemente os apócopes. 

Assim, dessa forma, você também estimula o maior entendimento do idioma e passa a compreender melhor o francês falado. 

Os bairros mais requisitados para moradia de alto padrão em Curitiba

O público que busca por unidades de alto padrão está cada vez mais presente em Curitiba. Em busca muitas vezes de opções que reúnam sustentabilidade e sofisticação, compradores têm se mostrado dispostos a investir quantias na faixa de R$ 1 milhão de reais.

Agora, você pode estar se perguntando: qual o diferencial em se ter um imóvel em bairro de alto padrão, do que em outra localização da cidade? Para classificar imóveis nesse segmento, são avaliados algumas características além do preço.

Entre elas estão: infraestrutura urbana, variedade em comércio e serviços, presença de áreas verdes, segurança, mobilidade, comodidades e opções de lazer. Elementos que de alguma forma facilitam a rotina na região, são identificados e apontados nesse levantamento.

Entre os itens avaliados, um dos mais importantes é o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que mede a qualidade de vida registrada entre os moradores de determinada região.

A cidade de Curitiba está na décima posição nesse levantamento, enquanto alguns bairros têm índices mais expressivos do que outros. Conheça quais são eles e onde morar com alto padrão em Curitiba:

Água Verde

Separado a apenas alguns minutos do centro da cidade, o Água Verde é um dos bairros mais procurados por quem deseja viver bem em Curitiba.

Isso porque o bairro está entre um dos mais seguros da capital, com empreendimentos residenciais e comerciais que atendem a demanda de quem deseja viver e trabalhar bem na região.

Além disso, esse é o endereço com o maior IDH de toda a cidade, perfeito para viver em harmonia e bem estar. Além dos imóveis, o bairro tem acesso a shoppings, farmácias, supermercados e lojas de diferentes segmentos.

É no Água Verde onde estão situados também endereços como a Praça do Japão e o Estádio Joaquim Américo, do Clube Atlético Paranaense.

Batel

Próximo à Água Verde e ao Centro está localizado o bairro Batel, um dos mais luxuosos de toda Curitiba. Entre seus diferenciais estão a infraestrutura da região, bem como o deslocamento e a oferta de comércio e serviços na região.

Quando falamos em gastronomia e vida noturna, o bairro tem uma área exclusiva, o Batel Soho, com a presença de diversos bares e restaurantes comandados por chefs renomados.

Nos últimos meses, o bairro registrou uma valorização de 12,6% nos imóveis. Agora quem busca por um apartamento no Batel  vai encontrar opções com o metro quadrado a partir de R$ 9.611.

Embora esse seja um dos metros quadrados mais caros da cidade, é também uma excelente opção de investimento, que retorna em custo benefício para os moradores da região.

Bigorrilho

Também conhecido como Champagnat, o bairro Bigorrilho é um dos endereços de alto padrão localizado em uma região estratégica de Curitiba.

Ele conecta o Centro com outras áreas como Batel, Mercês, Portão, Campina do Siqueira e ainda o Campo Comprido. Tudo isso através de avenidas, ruas em um único sentido, além de um sistema integrado de transporte.

O bairro é atendido pelo terminal do Campina do Siqueira e conecta o fluxo mais adiante ao terminal do Campo Comprido. Em comércio e serviços, o Bigorrilho conta com farmácias, supermercados, centros comerciais e um hospital, o Evangélico Mackenzie.

Em dois pontos turísticos de bairro, acontecem a realização de feiras, além das várias opções gastronômicas, na Praça da Ucrânia e na Praça da Espanha, respectivamente.

Cabral

Outra localização que atrai diversos moradores em Curitiba é o bairro do Cabral. História, arquitetura e sofisticação são algumas das características que podemos utilizar para descrever um dos bairros mais antigos de Curitiba.

A exemplo da herança arquitetônica, o Cabral é o endereço do Museu Oscar Niemeyer (MON), uma das incríveis obras do arquiteto que tem o mesmo nome do prédio, em destaque na capital paranaense.

A poucos minutos do centro da cidade, Cabral também está próximo do Centro Cívico, região com os prédios históricos de Curitiba. Do endereço é possível se deslocar facilmente, de transporte particular ou público, para o centro ou bairros próximos.

Ecoville

É uma das áreas da cidade com mais predominância de verde, sendo conhecida também como Campo Comprido. As construções da região têm em comum a sustentabilidade, sofisticação e claro, o alto padrão.

Diversos empreendimentos de luxo são anunciados na região anualmente, perfeito para quem busca comprar um apartamento no Ecoville. Vários deles sendo premiados em certificações de construção sustentável. 

Seguindo o estilo ecológico da região, próximo está localizado o Parque Barigui, um dos cartões postais da cidade de Curitiba. Além disso, o bairro é atendido em lazer com o Park Shopping Barigui, em comércio com o Carrefour e o Sam’s Club e ainda em educação com a Universidade Positivo e a UTFPR.

Juvevê

Registrando alta nos índices de valorização registrados entre os bairros em Curitiba, o Juvevê é outra área que tem atraído investidores em imóveis de alto padrão.

O bairro apresenta uma característica diferente dos demais, que é a tranquilidade nas ruas, diferente do trânsito agitado, como é o caso dos bairros mais centrais.

O deslocamento é um dos pontos fortes, com boas avenidas e opções de transporte público. O Juvevê ainda faz divisa com bairros como Alto da Glória, Ahú e Cabral. 

Em contrapartida, a noite é possível contar com boas opções de bares e restaurantes, ideal para quem curte a vida noturna.

Ahú

Próximo do Juvevê, outra região que também tem se valorizado bastante nos últimos meses é o bairro Ahú. Só nos 12 meses passados, a valorização do bairro registrou alta em 7,1%.

Com esse resultado, o preço do metro quadrado na região fica em torno dos R$ 8.320,00 um dos mais expressivos de Curitiba. Isso ficando atrás apenas de bairros como o próprio Juvevê, Campina do Siqueira e Batel.

Assim como Juvevê, apresenta uma característica mais residencial, com oportunidades de crescimento no comercial. Mesmo assim, não deixa de atender moradores em comércio, serviços e lazer.

Curtiu? Compartilhe em suas redes sociais!

Dedetização em escolas: qual a importância? Descubra aqui!

Você foi informado sobre as medidas de controle de pragas na escola ou creche do seu filho? Se for realizado pelo menos uma vez por ano, é melhor continuar prestando atenção. Nosso objetivo não é causar “comoção” entre os pais e exigir o controle imediato de pragas nas escolas.

Entretanto, como nosso dever é informá-lo de tais situações, não podemos “cobrir o sol com uma peneira”. Em certas cidades onde a incidência de pragas e doenças é relativamente alta, é necessário realizar o controle de pragas duas vezes por ano.

Continue lendo e aprenda mais sobre os problemas causados ​​pela falta de um trabalho eficaz de prevenção nas escolas. Também conheço o exemplo da escola, a escola foi fechada pelos pais dos alunos porque estava cheia de ratos.

A importância da dedetização em escolas

O processo de controle de pragas da escola pode garantir um ambiente mais limpo, sanitário e seguro para crianças e jovens. Obter orientação e trabalho adequado dos profissionais da área é essencial para manter alunos, professores e funcionários longe de problemas de saúde.

Além do serviço de dedetização nas escolas propriamente dito, essas ações incluem a limpeza do campus e do entorno, atenção à coleta e destinação de resíduos e armazenamento de materiais e produtos químicos.

Todos esses fatores devem estar atualizados. Além disso, devem ser criados planos de limpeza regulares e outros serviços de limpeza “maiores”. Dessa forma, toda a comunidade escolar receberá informações adequadas e com segurança.

Problemas decorrentes das pragas urbanas nas escolas

As “famosas” pragas urbanas não são apenas um pesadelo para as fábricas ou a indústria de alimentos. Quanto à localização, proteção do prédio e “vizinhança” da escola, pode estar vulnerável a múltiplas pragas. Baratas, ratos, formigas, cupins e outros insetos são uma ameaça real para todos que vão à escola. Muitas pragas espalham doenças e bactérias que causam vômitos e diarréia nas escolas.

Se a escola já tem esses problemas, ela deve agir rapidamente. Além dos problemas acima, a cantina, a cozinha, o banheiro, a biblioteca, a secretaria e outros ambientes também enfrentam o risco de grandes prejuízos devido à presença de organismos nocivos.

É obrigatório fazer dedetização nas escolas?

Por ser uma questão de saúde, o controle de pragas passou a ser uma obrigação legal. Diferentes agências nacionais têm leis e regulamentos para controlar as pragas nas escolas ou pelo menos nas cantinas, a fim de realizar as atividades de forma normal.

Na esfera federal, existem regras definidas pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). A norma determina que as escolas municipais sejam dedicadas pelo menos uma vez ao ano para a distribuição e distribuição da merenda escolar.

No entanto, o ideal é desenvolver um plano de controle de pragas a cada seis meses para garantir a saúde geral do meio ambiente.

A escola opera serviços nesta frequência para proteger alunos e funcionários de certas doenças, processos alérgicos, poluição e outros perigos que essas pragas (ratos, cupins, baratas, etc.) podem espalhar.

O uso de produtos químicos quando a escola está absolutamente vazia não acarreta nenhum risco de processos alérgicos ou outros riscos proporcionados pelos desinfetantes, o que significa que a saúde de nossos alunos está duplamente protegida.

O que fazer antes de chamar uma dedetizadora?

Hoje, o slogan popular “Prevenir é melhor do que remediar” não é mais uma importância reconhecida.

Medidas preventivas que organizam o espaço e arranjos que não afetam as atividades diárias da escola são um passo importante. Contratar os serviços de uma empresa profissional para descobrir as melhores medidas preventivas e aconselhar também é uma excelente medida.

Os especialistas recomendam que as áreas externas (todas as áreas) da escola sejam limpas com frequência para evitar o acúmulo de lixo e entulho.

Se houver gramados ou arbustos, eles devem ser aparados para evitar que invadem calçadas e campi. Além disso, é muito importante dividir o lixo em lixo orgânico e lixo reciclável, que pode ser feito de latão com tampa.

Como escolher uma dedetizadora para escolas?

Existem alguns pontos que você deve considerar na hora de escolher uma dedetizadora de maneira geral, mas quando é para a escola é ainda mais rígido, pois é um lugar onde circulam muitas pessoas das mais diversas idades e usar produtos inadequados podem gerar grandes problemas.

Alguns dos requisitos que você precisa saber antes de contratar uma dedetizadora para escolas são:

1.   Certificados

Os certificados e as licenças são essenciais para que você consiga ter bons resultados em relação a sua escolha. No momento que pensar em contratar uma empresa pergunte se ela tem as autorizações dos órgãos competentes e peça para comprovar.

Além disso, existem alguns certificados específicos para se trabalhar em áreas comerciais, verifique isso também, pois é um ponto de extrema relevância.

2.   Garantia

Um bom serviço vai durar muito tempo, no caso da dedetização em escolas precisa ser de pelo menos 6 meses antes da nova aplicação preventiva.

Se a empresa não tiver garantia de serviços desconfie, pois quem presta um bom serviço não vai se recusar a te dar alguns dias de garantia de que as pragas foram realmente eliminadas e que não vão voltar.

3.   Segurança

Pergunte tudo relacionado à segurança, desde o produto a ser utilizado, se ele causa algum tipo de alergia ou intoxicação até mesmo assuntos relacionados aos equipamentos de proteção que os técnicos irão utilizar.

4.   Orçamento

Se alguma empresa recusar fazer um orçamento prévio ou passar um orçamento muito abaixo das outras concorrentes, desconfie.

Pois quando o preço é extremamente baixo pode ser que esteja sendo usado produtos de baixa qualidade e que podem ser prejudiciais ou incapazes de eliminar as pragas.

Por isso, procure sempre mais de uma opção e compare os preços e garantias entre elas.

 É muito importante pensar na dedetização das escolas e locais de estudo, pois muitas pessoas passam por esses locais todos os dias. Mas além disso, a limpeza periódica também é importante para prevenir que as pragas apareçam.

Fique sempre atento e siga nossas dicas acima!

Como a leitura dinâmica pode ajudar nos concursos

Quer saber como a leitura dinâmica pode ajudar nos concursos? Então esse é o artigo certo para você! Estudar para um concurso pode ser extremamente desafiador. Afinal, são inúmeros os conteúdos que precisam ser revisados. Logo, a leitura dinâmica entra na questão como uma forma de otimizar o seu tempo e compreender melhor os textos propostos.

Isso é válido tanto para a sua rotina de estudos pré-concurso, quanto para a prova em si. Todas as provas contam com um limite de tempo para que as questões sejam resolvidas. Logo, treinar a agilidade da leitura e a compreensão dos enunciados evita que você perca muito tempo no quesito interpretação.

Porém, nem sempre treinar a leitura dinâmica é uma tarefa fácil. Pelo contrário! É imprescindível que você entenda exatamente o que é essa estratégia e quais são os principais pontos que devem ser treinados para alcançar o sucesso na prova.

Então, sem mais delongas, vamos nos aprofundar no assunto?

O que é leitura dinâmica?

De forma real, a aprendizagem envolve a leitura, reflexão, compreensão e memorização das informações. Dessa forma, os livros didáticos costumam ser o método favorito de estudo da maioria das pessoas. Porém, eles podem ser bastante extensos, sem contar a pluralidade de disciplinas que precisam ser estudadas.

Nesse quesito, temos a leitura dinâmica.

A premissa dessa estratégia é ler mais, em menos tempo. Mas, não para por aí. Na verdade, esse tipo de leitura preza também pela compreensão do conteúdo quase que em sua totalidade.

Sendo assim, a leitura dinâmica para concursos parte da premissa de que nosso cérebro já é capaz de reter muitas informações sem que seja preciso se esforçar muito na leitura. Isso será muito importante em dois momentos diferentes.

O primeiro deles é o mais óbvio quando falamos em como a leitura dinâmica pode ajudar nos concursos. Afinal, antes da prova, você provavelmente se sente atolado com a quantidade de coisas que precisa revisar para alcançar a nota de aprovação. Logo, a leitura dinâmica pode ajudar você a criar uma rotina de estudos muito mais eficiente.

O segundo é o momento da prova em si. A maioria dos concursos conta com testes muito extensos, com enunciados longos e diversas páginas de conteúdo que precisa ser interpretado em pouco tempo. Dessa forma, a leitura dinâmica vai ajudá-lo a entender melhor os enunciados para que você possa gastar mais tempo resolvendo as questões, e não tentando entendê-las.

Agora que você já sabe um pouquinho mais sobre o tema, chegou a hora de conferirmos algumas dicas imprescindíveis para você aprender e aplicar essa técnica. Então, continue lendo para se tornar especialista no assunto!

Como a leitura dinâmica pode ajudar nos concursos – as melhores dicas!

O primeiro passo para treinar a leitura dinâmica é se concentrar. Afinal, no começo você provavelmente terá dificuldades para ler rápido. Então, busque um local no qual você se sente confortável e desligue todos os aparelhos eletrônicos.

Com a ajuda de um relógio, cronometre um minuto e veja quantas palavras você consegue ler nesse intervalo. No primeiro teste, não acelere a leitura! Siga o seu ritmo normal para que você tenha um parâmetro de onde começou e como será seu progresso.

Então, será a hora de começar a treinar a leitura dinâmica. Uma boa dica é concentrar a visão no centro da página lida. Aos poucos, comece a ampliar o seu campo de visão e tente entender quais são as ideias gerais daquela página.

Além disso, uma boa dica para quem quer aprender a leitura dinâmica é começar com disciplinas nas quais você já tem mais facilidade. Afinal, você não precisará se concentrar tanto para compreender o texto proposto. Dessa forma, o seu cérebro se acostumará com a leitura dinâmica, fazendo muito menos esforço.

Existem ainda alguns aplicativos que ajudam você a estudar a leitura dinâmica. Portanto, pode ser uma boa ideia contar com o apoio da tecnologia para começar. Da mesma forma, buscar um curso online de leitura dinâmica ou um professor especializado pode fazer toda a diferença enquanto você se acostuma com a técnica!

Por último, lembre-se de que você não vai se tornar um especialista no tema da noite para o dia. Além de saber como a leitura dinâmica pode ajudar nos concursos, é preciso ter paciência e disciplina para começar a treinar o seu cérebro aos poucos. Portanto, não tenha pressa! Concentre-se em desenvolver suas habilidades aos poucos e você verá muito mais resultados.

Diferença entre vestibular e concurso

Quem acha que estudar para vestibular é igual a estudar para concurso, está cometendo um erro gravíssimo.

Ambos têm provas diferentes, com níveis diferentes e se colocarmos o ENEM na comparação as diferenças se tornam maiores ainda.

Português

Ao contrário do ENEM/Vestibular, os concursos  exigem muito mais da gramática. É claro que  a interpretação de texto é cobrada em concursos, mas não é a base da prova como ocorre nos vestibulares.

É um dos poucos casos em que o concurso pode ser bem mais difícil , claro que isso varia de acordo com  tipo de certame : um concurso de prefeitura  tem uma prova bem mais simples que um concurso de tribunal ou banco.

Matemática

Normalmente  os concursos são mais diretos e cobram menos que uma prova de vestibular e até mesmo do Enem, de longe o vestibular é quem tem questões mais difíceis.

Humanas (Geografia e  História)

Enem e vestibulares cobram mais nas entrelinhas, tem provas mais complexas e muito mais pegadinha, porém o concurso pode pegar pesado caso seja preciso selecionar melhor.

Concorrência

A concorrência do concurso é bem maior, o número de vagas é menor, porém  isso não significa necessariamente que  seja mais difícil, claro que se levarmos em conta os concursos mais procurados, isto vira covardia, no BNDES chegou a ter 5 mil candidatos lutando por uma ou duas vagas de comunicação.

Até passar

O vestibular exige um pouco de pressa ao estudante, pois cada ano perdido é um ano de atraso para entrar no mercado, enquanto o concurso é “até passar”. Alunos demoram em média de 1 a 5 anos para obter uma vaga, dependendo é claro do nível de dificuldade e concorrência do concurso

Como se preparar

Para se preparar para um vestibular, é importante  encontrar um bom cursinho, seja físico ou online, o mesmo podemos dizer para o Enem. Já para os concursos , existem os cursos preparatórios, que  são divididos e vendidos em matérias, concursos(certames) e/ou  por assinatura anuais.

Preços

Os cursinhos de pré vestibulares e Enem onlines têm preços entre 20 a 400  por mês , já os físicos podem ser encontrados entre 400 e 2500 reais. Existe a possibilidade de tentar os cursos populares que  só cobram o material, uma pequena taxa de inscrição ou às vezes  100% gratuito. 

Também existem as provas de bolsas, bolsões,  que oferecem ao aluno descontos que podem chegar a 100%.

No youtube é possível encontrar quase todas as disciplinas, tanto para vestibulares e Enem quanto para concursos.

Se deseja prestar a vestibular, sistes como cliquevestibular.com.br oferecem conteúdos completos para o estudante ir bem na prova

Já para os cursinhos os preços são mais salgados variados de 100 por mês a cursos que custam mais de 800 reais, bem mais na verdade. difícil conseguir bolsas, o máximo que pode fazer é optar por planos populares oferecidos por algumas instituições.